Arquivo da tag: Argentina

O que significa a vitória de Macri

MAKE NO MISTAKE: A vitória de Macri neste domingo na Argentina é muito mais significativa do que demonstram nossos jornais — basta ouvir o silêncio eloquente do nosso governo.

Com exceção de Bachelet — que já voltou ao poder! — esta é a primeira vez que um presidente do Foro de São Paulo sai pelo voto. Duvidam? Vamos aos fatos.

Hugo Chávez tomou posse em 1999. Mudou a Constituição da Venezuela para poder governar mais tempo. Morreu em 2013, em seu quarto (!) mandato, entregando o poder a Nicolás Maduro.
Evo Morales tomou posse em 2006. Com uma nova Constituição na Bolívia, ele pôde concorrer mais vezes, e já pensa em ficar até 2025.
Rafael Correa tomou posse em janeiro de 2007. Deu ao país uma nova Constituição. Em 2009, tornou-se o primeiro presidente reeleito do Equador desde o século XIX. Foi reeleito de novo em 2013. Correa agora considera como fazer para ter reeleições ilimitadas.
Daniel Ortega tomou posse em 2007. Foi reeleito em 2011. Em 2014, o Congresso da Nicarágua aprovou o fim do limite de mandatos para o presidente.
– No Uruguai, Tabaré Vázquez passou a faixa para José Mujica, que a passou para…Tabaré Vázquez.
Manuel Zelaya — assim como Chávez, Morales e Ortega — quis mudar a Constituição de Honduras para ficar mais um pouquinho, apesar do que diz o Artigo 42. Foi deposto pela Suprema Corte em 2009, e depois hospedou-se na Embaixada do Brasil.
Fernando Lugo (Paraguai) sofreu impeachment em 2012.

[nota: o que volta e meia pedem os militantes petistas? Uma tal “Constituinte exclusiva” para fazer a “reforma política”… que ideia original, né?]

Há poucas semanas, vimos muitos brasileiros comemorando o resultado das eleições no distante Canadá. Sobre a eleição logo aqui no vizinho, o mais absoluto silêncio. É direito deles. Já aquele que vem do nosso governo é bem mais grave.

A notícia da vitória de Macri já completou 24 horas. Até agora, o Itamaraty não soltou uma só notinha sobre o assunto. E a presidente Dilma, ativa nas redes sociais, não cumprimentou publicamente o presidente-eleito, como já fez em tantas outras eleições.

Uma das promessas de campanha de Macri — reiterada após a vitória — é suspender a Venezuela do Mercosul.

Em muitos momentos, o silêncio diz tudo o que a gente precisa saber.

Deixe um comentário

Arquivado em Exclusivas

4 motivos pelos quais Lula jamais será SG da ONU

purapolitica.com.br

1. Malvinas

Lula apóia a Argentina na questão das Malvinas. Não é um movimento esperto, considerando-se que o Reino Unido tem poder de veto sobre os candidatos a Secretário-Geral da ONU.

2. Irã

Lula apóia o programa nuclear do Irã, e até reconheceu as eleições no país em 2009 antes mesmo dos aiatolás. Para um candidato a SG, que em teoria deve ser mais discreto, não é boa pedida.

3. Francês

Lula não fala francês. Os franceses exigem que todo SG deve dominar o idioma – foi o que li na biografia Surrender is Not an Option, do diplomata americano John Bolton.

4. Reeleição, uai

Ban Ki-moon ainda tem direito a mais um mandato. Como o SG foi um africano por 15 anos seguidos (Ghali ficou 5, Annan ficou mais 10), não me parece que a Ásia vá abrir mão de ficar pelo menos dois mandatos também.

2 Comentários

Arquivado em Exclusivas